10 fevereiro 2013

um amor para recordar

« o amor é sempre paciente e terno, nunca é invejoso. o amor nunca é pretensioso, nem vaidoso. nunca é indelicado, nem egoísta. não se ofende, e não é rancoroso. (..) está sempre disposto a perdoar, a confiar, a esperar e a suportar todas as contrariedades. »