26 março 2012

25 março 2012

5 comentários.
523499_352577151451491_189421444433730_1001936_958170449_n_large
não te lembra ninguém meu pequeno ? lembra-te: "existem os casais que dão errado, os que dão certo e tem eu e você."
obrigada por seres quem és e me fazeres a mulher mais feliz do mundo. amo-te tanto, cada dia mais*

dia 27- algo em que acreditavas , mas que deixaste de acreditar.

4 comentários.
Tumblr_m1ad9wc1iv1qh47xbo1_500_large
no pai natal.


24 março 2012

dia 26- diz uma frase diferente para seis pessoas.

10 comentários.
Tumblr_m1dhkm384f1qf7t1lo1_500_large
bubble- serás sempre a minha número um.
♥ - mereces tudo o que há de bom no mundo e eu prometo que um dia, te darei tudo aquilo pelo qual lutaste .. já faltou mais meu amor.
leãozinho- és como uma irmã mais velha.
ju- és a miúda com o coração mais bondoso que eu conheço.
rui- és o meu primo preferido e gosto mais de ti do que aquilo que tu pensas.
diana- és uma pequena cheia de força, que eu admiro imenso.
P.- vais ser sempre importante, mas nunca mais serás o mesmo, nem nunca mais me terás.
migas- sei que estamos afastadas, mas recordovos todos os dias.

sol- não sei o que nos aconteceu, nem porquê, só sei que tenho saudades tuas.

tive de falar de mais três pessoas, peço desculpa.
1 comentários.
Tumblr_lyxyefoskm1qejioeo1_500_large
obrigada pelo dia fantástico que me proporcionaste quinta, pedi que me supreendesses e, como sempre, não falhaste. foi decidido assim à pressa, do género "vamos à praia hoje à tarde." e assim foi. jogamos volei mais de duas horas e nunca nada me tinha sabido tão bem. fui eu própria, entreguei-me totalmente a ti e tu a mim. dedicamo-nos tanto um outro e divertimo-nos imenso. nunca mais esquecerei daquele dia e espero que se repita o verão inteiro, e o outro, e o outro.
amo-te meu pequeno.


23 março 2012

oh yeeeeh.

3 comentários.
402652_376856602330262_100000177777306_1714695_2028354394_n_large

dia 25- diz cinco coisas que te irritem.

0 comentários.
Tumblr_m1cvg9fj3b1qcivcko1_500_large
  • que aspirem a comida.
  • o barulho das motas.
  • comer peixe.
  • que se façam de coitados/as.
  • ir a responder a uma mensagem e perceber que a mensalidade acabou.

história atual da minha vida.

2 comentários.
6862454076_c53c89dbb7_z_large
«se o vires na rua, não páres para o cumprimentar. se te mandar mensagem não respondas. se disser que te ama, parte para outra. se disser que tem saudades tuas, diz-lhe que a única memória que tens dele, é a merda que ele fez, logo não podes sentir saudade. tu és linda, és inteligente e perfeita, mas não para ele. ele merece ser usado e deitado para o lixo, merece que lhe partam o coração como te fez. quando tudo acaba a única coisa que sabe fazer é pedir desculpa, porque tem a ideia de que tudo pode ficar bem, usando apenas uma palavra. não tens de ficar triste, tu não fizeste nada. o que não falta neste mundo são rapazes, uns feios, outros bonitos, uns morenos e outros loiros. só tens de ficar com aquele que pode não ser o melhor para as outras, mas que é o melhor para ti. um dia, ele vai amar-te como tu o amas-te, vai precisar de ti tal como tu precisaste dele. vai sentir a tua falta como tu já sentiste, vai querer-te e tu já não vais quere-lo.»
esse dia chegou*

22 março 2012

inseparáveis.

3 comentários.
estou tão cansada mor, quero as nossas semanas de volta. quero que ele saia de uma vez por todas e nos deixe só aos dois. quero o sorriso e a euforia com que andava nos primeiros tempos. quero sossego. quero o verão. quero esse verão contigo. 
sei que devia ser forte e aguentar, mas torna-se complicado. precisava da força que me prometeste dar e agora tento agarrá-la e vejo que desapareceu. culpa tua ? claro que não. culpa nossa ? muito menos. a única pessoa que contribuiu para o mal desta relação fui eu, sempre fui eu, mas por cobardia, admitir, nunca se tornou possível. só que isto tem de acabar! eu não posso livrar-me das culpas e atirá-las para quem menos merece e acerca disso tenho um pedido de desculpas enorme a fazer. já o fiz imensas vezes e nunca me redimi, pois bem, vou fazer de tudo a partir de hoje.
ontem correu mal, é verdade, muito mal mesmo até. no entanto, apenas serviu para eu te dar mais valor ainda e ver como me consegues tratar da melhor forma, sabendo tu, que se fosse ao contrário, tal não acontecia. isso só demonstra o menino lindo que és e foi por causa dessas mesmas qualidades que conseguiste despertar o carinho que sinto. nunca mudes ouviste ? caso um dia isto corra mal, nos cansemos, etc, faz o mesmo por outra rapariga. eu sei que farás e que qualquer uma estará bem entregue nos teus braços e aí não saberá a sorte que tem, tal como eu em tempos. finalmente para mim, abri os olhos a tempo e juro que tentarei ser melhor !
foi há 9 meses que nos conhecemos e foi hoje. desculpa os meus erros imperdoáveis, mas acima de tudo, acredita que te amo e irei provar-to todos os dias, pois mereces e no verão, no verão a minha única companhia serás tu e os grãos de areia.
há 9 meses e eu amote cada dia mais meu menino*

19 março 2012

dia do pai.

4 comentários.
sei que tenho mil e um defeitos para te apontar, muito poucas qualidades e imensas cenas más que saíram da tua boca que eu nunca vou esquecer, mas, é dia do pai e no dia do pai dá-se valor ao que temos, aproveitava-se para dizer as coisas que nem sempre se teve coragem para pronunciar e passa-se um tempinho com o nosso herói. claro que isso não acontecerá connosco, trabalhas de mais e por tristeza minha em dizer isto, também não queria esse momentinho contigo. não leves a mal, só que sabes melhor que ninguém que nunca houve muito afeto entre nós. nunca disse que gostava muito de ti, nunca te dei um beijinho e em toda a minha vida contam-se pelos dedos os abraços que me deste. vivemos na mesma casa e é como se estivesses noutra cidade. não penses que não te amo, que não te estou agradecida, porque seria mentira esse tal pensamento. óbvio que és importante, és meu pai e esforçaste todos os dias para eu poder ter tudo aquilo que quero e nesse aspeto, nunca te poderei apontar o dedo, porque comida, roupa, etc nunca faltou. muito pelo contrário, sempre nos pudeste dar, a mim e à minha irmã, imensos luxos que imensas crianças desejariam ter. claro que não és o melhor pai do mundo, nem lá perto andas .. por outro lado, lá no fundo eu sei que tudo o que fazes, na tua cabeça, é para meu bem.
não te preocupes que não há pais perfeitos e lembra-te que gosto muito de ti, daddy.

18 março 2012

dia 24- felicidade, o que significa para ti.

4 comentários.
a felicidade é algo que não se explica, sente-se e não há ninguém no mundo que nunca a tenha sentido. ela pode durar apenas um segundo, mas aparece nos momentos mais inesperados e pelas razões mais insignificantes. mesmo que tudo esteja mal, haverá sempre uma razão que nos fará sorrir e sentir únicos e importantes, deixará um sorriso na nossa cara que não nos deixará dormir. isso é a lei da vida, algo que já nos aconteceu a todos. a felicidade está sempre ao nosso lado, só não a agarra quem não quer.
2 comentários.
já tinha saudades de estar assim contigo noquitas.
amo-te*

17 março 2012

liebster blog

5 comentários.



recebi este selo da Inês, obrigada fofinha !
 a regra é passar este blog a cinco blogs e eu escolhi os seguintes: sofiabranco; Sofia; Gabriela Macedo;  'dianasilva; Letis ". estes foram os cinco que escolhi*

07 março 2012

dia 23- algo que gostavas de mudar.

7 comentários.
mudaria esta merda de crise. a média para entrar na faculdade e punha-a muito mais baixa. deixava de roer as unhas. mudava o facto de ainda não ter a máquina que quero. punha 3 dias de aulas e o resto fim-de-semana. mudava a minha mania de ser esquisita com a comida. mudava o meu nariz e a minha preguiça. mudava a minha casa de alto a baixo. o infortunío de ainda não ter um cão. a traição e violência no namoro/doméstica. queria que o pedro mudasse de turma. por mim, a escola só começava às 10h30. preferia que a minha irmã, tivesse apenas 1 ou 2 anos de diferença de mim. adoptava o vitor para puder estar sempre com ele.
ps: óbvio que não é tudo, mas não me lembro de mais. se lembrar, acrescento.

06 março 2012

dia 22- algo que costumavas fazer/dizer/pensar quando eras criança.

12 comentários.
eu quando era pequena, pensava que os gémeos verdadeiros existiam porque Deus, não tinha tido imaginação para criar mais caras.

05 março 2012

dia 21- um ídolo, justifica.

2 comentários.
os meus avós maternos. porque mesmo perdendo o filho, quando este tinha apenas 16 anos, continuaram lutar com todas as forças que tinham para poder criar a minha mãe (tinha esta 17 anos quando tudo aconteceu) e foram bem sucedidos. pagaram-lhe os estudos e educaram uma menina que hoje, é das melhores mães do mundo. como se não bastasse, quando nasci, deixaram a sua cidade, Lisboa, onde tinham lá a casa, a família e os amigos de uma vida, para se mudaram para o Porto, onde vivo, para ajudarem a minha mãe e puderem passar mais tempo comigo. foi das maiores provas de amor que já fizeram por mim até hoje. a minha avó é como uma segunda mãe para mim e o meu avô, o pai que nunca tive.
amo-vos do fundo do coração e espero que durem muito tempo, pois quando forem fico completamente desprotegida ao mundo.

04 março 2012

dia 20- os desenhos animados que mais gostas de ver.

10 comentários.
quando era mais pequena eram as "Dó Ré Mi". tinha um grupo de amigas na primária e brincávamos a isto todos os intervalos.


agora, penso que sejam o "phineas e o ferb".

03 março 2012

dia 19- uma coisa que fazes e/ou fazias, mas tens vergonha de dizer.

9 comentários.
Tumblr_m044adqbqq1r9rdk3o1_500_large
sim, eu entre os meus 11-13 anos, fazia aqueles poses e caras rídculas para as fotos.

02 março 2012

dia 18- um sonho antigo.

4 comentários.
quando se é criança, todos sonham em ser astronautas, cabeleireiras e estar nas caixas dos supermercados. eu não. mal aprendi a falar soube para o que tinha nascido, pedi, chorei mas nunca ninguém ligou. o meu sonho mais antigo e que ainda predomina é um dia conseguir a carreira de professora de equitação, no entanto, já deixei esse objetivo para trás, pois à medida que fui crescendo percebi que é impossível seguir tal profissão sem nunca ter aprendido devidamente. agora o meu maior desejo é ter uma quinta com cavalos e nessa altura poder aprender o que sempre me foi proibido. deste não desisto !

01 março 2012

primeiro amor

3 comentários.
« é fácil saber se um amor é o primeiro amor ou não. se admite que possa ser o primeiro, é porque não é, o primeiro amor  só pode parecer o último amor. é o único amor, o máximo amor, o irrepetivel e incrível e antes morrer que ter outro amor. não há outro amor. o primeiro amor ocupa o amor todo.
nunca se percebe bem por que razão começa. mas começa. e acaba sempre mal só porque acaba. todos os dias parece estar mesmo a começar porque as coisas vão bem, e o coração anda alto. e todos os dias parece que vai acabar porque as coisas vão mal e o coração anda em baixo.
o primeiro amor dá demasiadas alegrias, mais do que a alma foi concebida para suportar. é por isso que a alegria dói, porque parece que vai acabar de repente. e o primeiro amor dói sempre de mais, sempre muito mais do que aguenta e encaixa o peito humano, porque a todo o momento se sente que acabou de acabar de repente. o primeiro amor não deixa de parte um único bocadinho de nós. nenhuma inteligência ou atenção se consegue guardar para observá-lo. fica tudo ocupado. o primeiro amor ocupa tudo. é inobservável. é difícil sequer refletir sobre ele. o primeiro amor leva tudo e não deixa nada.
diz-se que não há amor como o primeiro e é verdade. há amores maiores, amores melhores, amores mais bem pensados e apaixonadamente vividos. há amores mais duradouros. quase todos. mas não há amor como o primeiro. é o único que estraga o coração e que o deixa estragado. (...)
não há regras para gerir o primeiro amor. se fosse possível ser gerido, ser previsto, ser agendado, ser cuidado, não seria o primeiro. a única regra é: não pensar, não resistir, não duvidar. como acontece em todas as tragédias, o primeiro amor sofre-se principalmente por não continuar.
mas é por ser insustentável e irrepetível que o primeiro amor não se esquece. parece impossível porque foi. não deu nada do que se quis. não levou a parte nenhuma. o primeiro amor deveria ser o primeiro a esquecer-se, mas toda a gente sabe, durante o primeiro amor ou depois, que é sempre o último. »