31 agosto 2011

#17 Carta para alguém da tua infância

quando tempo passou afinal ? 9 anos dizes tu.
tens mesmo a certeza ? podia jurar que tinha sido ontem.

cresci contigo. já pensaste bem na importância que isso tem ? se contares a nossa história a um desconhecido, julgar-te-á por louca. 'nunca se chatearam ?' dir-te-ia ele. vê-se logo que não te conhece, que perdeu a essência da vida, o seu lado bom. haverá algo mais sensato e calmo que tu ? por momentos gostaria que me ensinasses o teu segredo, como consegues estar sempre bem com a vida. mas sabes que mais ? não digas. torna-te única, fica assim tal e qual como és porque mesmo que às vezes te sintas mal, quero que penses nos meus actos contigo e percebas que não há ninguém no mundo que tenha mais orgulho em ti que eu. por muita gente nova que tenha aparecido nunca deixaste que interferissem connosco e fizeste-o sempre da forma mais correcta. fica aqui para sempre, sê a 'tal' e cumpre todos os sonhos de criança. és o melhor da minha vida, és uma dádiva que me caiu do céu.  lembra-te sempre de uma coisa, já fazes parte da família e mesmo que a nossa relação seja diferente é a melhor que algum dia alguém me poderia ter dado, é aquela com que todos sonham um dia alcançar. estou-te eternamente grata e juro-te que não digo isto da boca para fora. pronto, acho que está tudo dito.

6 comentários:

joanarocha disse...

que bonito *--*

Anónimo disse...

e tens de ter, desejo-te muitaaaa *.*
muito obrigada fofinha.

http://emformadesaudade.blogspot.com

soraiafontes disse...

tremeste porquê? e de que forma? :s

joanarocha disse...

muito obrigada (:

Barbara Castro disse...

;)

SofiaSilva. disse...

de verdade? :\