08 setembro 2011

#6 Carta para um estranho

olá desconhecido. quem és ? espera não digas, prefiro ficar na incógnita e imaginar-te como bem entender. morro de medo ter-te idealizado de uma forma e seres completamente o contrário, desilusões agora não. achas que já nos cruzamos ? bem, o mundo é pequeno mas será tão pequeno assim ? penso em ti muitas vezes, admito. peço que alguém de novo apareça na minha vida e mude tudo aquilo que passei até hoje. que fosses o meu homem de sonho, era tudo o que eu queria. que me fizesses esquecê-lo de vez e me desses de novo um sorriso que apenas ele me conseguiu dar. gostava muito que fosses tu, querido estranho. mas se apareceres, espero bem perceber que és tu. faz-me viver uma história ainda melhor que aquela que tenho para contar. não demores, preciso de ti.
até um dia.

5 comentários:

Hugo Nofx disse...

Ia desligar agora o computador, mas vim aqui parar por acaso. Olá desconhecida!...
O mundo deveria ser mais simples... e menos estúpido.
Será que ainda conseguimos fazer o nosso mundo?

soraiafontes disse...

arrepias-me toda :s

manuela * disse...

a sério ? o:
eu era de uma turma articulada... e na altura tocava violino mas não lhe dava absolutamente valor nenhum, acredita. agora que cresci, começo a perceber o que muitas vezes tinha nas mãos. eu tenho tantas saudades de quando tocava :'3

Sara disse...

Gostei da carta querida!

manuela * disse...

pois, eu compreendo.
acredito que sim fofinha .. força (: